20/08/2016 - Sábado

Caso do Mês de Agosto

Paciente V.P.C de 38 anos, sexo feminino, foi admitida no serviço de emergência, apresentando hemiparesia do dimídio direito com início súbito há poucas horas.
Nega comorbidades ou outros sintomas. Nega trauma ou atividades pesadas.

Exame 1 – TC de Crânio sem contraste.
A imagem de hipodensidade córtico-subcortical na região frontal esquerda foi considerada como possível área de insulto vascular hipóxico-isquêmica.

Como a paciente é jovem e sem história de comorbidades, iniciaram pesquisa para SAF (Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídio) pela suspeita de isquemia embólica.
Solicitaram também um Doppler de carótidas que apresentou estenose superior a 70% da carótida interna esquerda. Diante deste resultado, a paciente retornou para o serviço de imagem para realizar uma AngioTC de Pescoço.

Exame 2 – AngioTC de Pescoço.
Nota-se dissecção da carótida interna com início a 1,7cm do bulbo carotídeo esquerdo e extensão de aproximadamente 4,9cm, com fluxo distal preservado.

Exame 3 – TC de Crânio sem contraste para controle.


Exame 4 – TC de Crânio com contraste.
Realizado TC de Crânio para controle no mesmo dia da AngioTC, sendo observada uma atenuação da hipodensidade córtico-subcortical identificada na região frontal esquerda no exame sem contraste, com posterior impregnação luxuriante nesta topografia após a administração do contraste venoso, compatível com insulto vascular hipóxico-isquêmico subagudo.

Exame 1

Exame 2

Exame 3

Exame 4