10/10/2017 - Terça-Feira

Caso do Mês de Setembro 2017

Paciente masculino, 49 anos, apresentando tosse persistente e alteração ao raio x de tórax visualizada no pulmão direito. Tabagista há 35 anos.

Foi realizada Tomografia Computadorizada do Tórax, com aquisição volumétrica dos dados em aparelho multidetector (16 canais), antes e após infusão venosa pelo meio de contraste, com posteriores reconstruções multiplanares e técnicas em alta resolução.

Indicação: Raio x de tórax com opacidade arredondada para-traqueal à direita.

Análise:
Discreta elevação da hemicúpula diafragmática esquerda.
Bandas parenquimatosas no segmento lingular inferior, e na periferia dos segmentos ântero-basal, látero-basal e póstero-basal do lobo inferior do pulmão esquerdo.
Restante do parênquima pulmonar com valores normais de atenuação.
Traquéia e brônquios fontes pérvios.
Não há evidências de linfonodomegaliasmediastinais.
Presença de dois arcos aórticos com origem na aorta ascendente que se anastomosam na aorta descendente proximal, havendo leve dominância do calibre do arco aórtico esquerdo, estes circundando a traqueia e o esôfago, sendo observado discreta distensão dos segmentos esofágicos, imediatamente acima e abaixo do plano do arco aórtico, com presença de nível líquido em seu interior.
As artérias carótidas comuns e subclávias emergem separadas e diretamente dos respectivos arcos aórticos.
A opacificação pelo meio de contraste dos vasos da base é homogênea, sem evidências de falhas de enchimento endoluminal ou dilatação aneurismática.
Coração com dimensões preservadas.
Pequena hérnia hiatal.
Ausência de derrame pleural.

Impressão: Anomalia congênita da aorta torácica, apresentando duplo arco aórtico.

DUPLO ARCO AÓRTICO

FISIOPATOLOGIA

A anatomia variante do arco aórtico ocorre quando há falha no desenvolvimento aórtico normal. Isso resulta em uma série de anomalias heterogêneas da aorta e seus vasos de ramo. O desenvolvimento aórtico é um processo complexo que ocorre durante a terceira semana de gestação.O arco aórtico duplo é formado pela formação de um anel vascular a partir da separação da aorta ascendente em dois membros que passam para ambos os lados da traqueia e esôfago (ambos em trincheira), que depois se juntam como única aorta descendente. Quando o arco menor é marcadamente hipoplásico ou atrético(arco aórtico incompleto duplo), o segmento afetado tende a ser quase sempre distal à artéria subclávia esquerda.

EPIDEMIOLOGIA

O arco aórtico duplo é o tipo sintomático mais comum da variante do arco aórtico. Pode representar até 50-60% dos anéis vasculares.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
O arco aórtico duplo é diagnosticado na grande maioria das vezes durante a infância, devido a sintomas relacionados à obstrução esofágica e/ou traqueal. Os sintomas respiratórios podem ser mais comuns na infância, enquanto os pacientes adultos se queixam de dificuldades na deglutição.

ACHADOS RADIOLÓGICOS

- RAIO X
Na radiografia simples do tórax é possível ver o arco aórtico do lado direito que recua a traqueia e aumenta a espessura de tecido mole paratraqueal direito. Falta a coluna de ar na porção torácica da traqueia as vezes vista.

- TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
É necessária imagem cruzada de contraste para confirmar o diagnóstico e também delinear detalhes da anatomia,em particular a predominância do arco direito ou esquerdo para o planejamento cirúrgico.

 

Axial

Coronal

Oblíqua

Sagital